Relacionamento aberto causa maiores problemas psicológicos

Redação Vibenews

Redação Vibenews

As relações abertas estão se tornando cada vez mais populares, pois as pessoas buscam explorar sua liberdade e sexualidade fora dos limites das relações monogâmicas tradicionais. Mas será que esta liberdade vale os custos psicológicos? Até aonde é considerado liberdade?

O relacionamento aberto pode oferecer ao casal mais liberdade para explorar diferentes parceiros e formas de intimidade fora de seu relacionamento. O que pode ser benéfico para aqueles que querem experimentar com seu próprio gênero ou curtir algo a mais com alguém sem necessariamente se comprometer com essa pessoa.

Caio Bittencourt, especialista em relacionamentos do site Meu Patrocinio diz que não são todos os tipos de pessoas que conseguem levar essa relação de maneira saudável para si, e ela pode até, em alguns casos, afetar relações futuras. “Se o casal não estiver totalmente em acordo, sem a honestidade e transparência como base, o relacionamento aberto têm consequência: questões psicológicas maiores do que aquelas enfrentadas por indivíduos em relações monogâmicas. A insegurança, o medo e a ansiedade criada por essa relação pode afetar drasticamente esse indivíduo fazendo com que ele tenha mais problemas em se relacionar no futuro.” Afirma Caio.

Um estudo recente publicado na revista Psychological Science identificou que casais em relacionamentos abertos relataram níveis mais altos de insegurança do que casais em relacionamentos monogâmicos, sugerindo que a não-monogamia pode não ser tão segura emocionalmente quanto alguns acreditam.

O especialista acredita que a procura por homens bem-sucedidos e maduros tem aumentado devido a instabilidade que os relacionamentos jovens tem passado. “Essa liberdade que o casal acredita estar atingindo pode ser falsa e passageira. Eles tendem a serem prisioneiros da insegurança e da constante dúvida se são o bastante um para o outro. A falta da estabilidade nesses relacionamentos faz com que hoje jovens procurem parceiros mais maduros e experientes para se relacionar, como em um relacionamento sugar.” Finaliza Caio Bittencourt.

Outros estudos sugeriram que as pessoas em relacionamentos abertos podem se sentir menos satisfeitas com seu parceiro original devido a sentimentos de ciúmes ou medo associados a compartilhar a atenção e o afeto de outra pessoa. Isto pode levar a sentimentos de ansiedade ou depressão que podem complicar ainda mais quaisquer questões existentes dentro do próprio relacionamento.

Como se não bastasse a insegurança, a sociedade tende a ver a não-monogamia como um comportamento “anormal”. As pessoas que se envolvem em relacionamentos costumam enfrentar julgamento ou críticas de amigos e familiares que não entendem porque escolheram este estilo de vida e isso pode criar fatores de estresse adicionais que podem complicar ainda mais o psicológico.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Relacionados

5 milhões se inscreveram para Enem 2024

Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) registraram 5.055.699 inscrições para o Exame Nacional do Ensino

Participe do Sorteio Cadastrando Abaixo!