Desemprego de mulheres, negros e pessoas pouco escolarizadas é maior do que a média nacional

Shot of a young businesswoman with her eyes closed sitting in her office
Redação Vibenews

Redação Vibenews

O Brasil terminou 2023 com taxa de desemprego de 7,4%, de acordo com números divulgados pelo IBGE há poucos dias.

Esse foi o nível médio apurado no último trimestre do ano passado.

Análise detalhada, no entanto, o nível de desocupação variou de forma significativa, ficando abaixo ou acima da média quando considerada raça, gênero e nível de escolaridade do trabalhador.

Entre outubro e dezembro do ano passado, por exemplo, 9,2% das mulheres estavam desempregadas; já entre os homens, a taxa apurada foi de 6%.

Na prática, significa que o desemprego das mulheres pelo menos 50% maior que o dos homens.

Acontece quase a mesma coisa quando a análise é por raça.

O desemprego entre a população branca terminou 2023 em 5,9%, abaixo da média, mas ficou em 8,9% entre os pretos e 8,5% entre os pardos, acima do indicador nacional.

Ainda de acordo com os números do IBGE, pessoas com ensino médio incompleto apresentaram no período analisado a maior taxa de desemprego entre todos os segmentos: 13%.

O nível de desocupação foi de 3,6% para pessoas nível superior completo e o dobro, 7,6%, para pessoas com nível superior incompleto.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Relacionados

5 milhões se inscreveram para Enem 2024

Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) registraram 5.055.699 inscrições para o Exame Nacional do Ensino

Participe do Sorteio Cadastrando Abaixo!