Cerca de 50 milhões de pessoas vivem em regime de escravidão no mundo; mais de 1 milhão estão no Brasil

Redação Vibenews

Redação Vibenews

Cerca de 50 milhões de pessoas vivem em situação de escravidão moderna no mundo, de acordo com estimativas da ONG Walk Free, grupo internacional de direitos humanos que trabalha combatendo o problema.

Entre essas pessoas, 28 milhões estariam em trabalhos forçados, nas zonas rural e urbana, e 22 milhões, em casamentos forçados.

Ainda de acordo com a ONG, no Brasil são cerca de um milhão e 50 mil pessoas atualmente nessas condições.

Significa que praticamente 0,5% da população do país é submetida ao trabalho ou ao casamento forçado. O que equivale a uma em cada duzentas pessoas, para a compreensão ficar mais fácil.

Apesar do número elevado, a proporção de escravos em relação à população brasileira, que pe de mais de 212 milhões de pessoas, é considerada de baixa a média.

E, entre as 160 nações analisadas, o Brasil não ocupa as primeiras posições das que mais escravizam.

O ranking global é liderado pela Coreia do Norte, com 10,4% da população em situação de escravidão contemporânea.

Eritreia, com 9%, Mauritânia, com 3,2%, Arábia Saudita com 2,1% e Turquia, onde 1,5% da população está em trabalho ou casamento forçado, são as nações que aparecem na sequência.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Relacionados

5 milhões se inscreveram para Enem 2024

Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) registraram 5.055.699 inscrições para o Exame Nacional do Ensino

Participe do Sorteio Cadastrando Abaixo!