Alerta para os Homens: Consumo Excessivo de Álcool Pode Afetar Fertilidade, entenda

Redação Vibenews

Redação Vibenews

Se você é fã de uma cerveja gelada, uma taça de vinho, uma dose de Moscow Mule ou uma tradicional caipirinha de cachaça, é provável que espere ansiosamente a chegada daquele happy hour para abrir o final de semana. Porém, embora a moderação já seja um assunto bastante conhecido, ela pode ter outro impacto na vida dos homens: em sua fertilidade.

É bastante comum ouvirmos falar sobre os males causados pelo consumo excessivo de álcool, como problemas no fígado, perda de controle e até o ganho de peso (este especialmente causado pelo chopp e pela cerveja), mas o mesmo não acontece com essa influência sobre a capacidade de ter filhos.

Este foi um efeito descoberto em vários estudos científicos, e nós explicamos aqui neste conteúdo, de maneira simples e prática, como as bebidas alcoólicas em excesso podem prejudicar sua saúde masculina – inclusive para além da infertilidade.

Beber álcool faz mal para a saúde do homem?

A grande questão não está em beber ou não, mas sim na quantidade que é consumida. Este, inclusive, foi um parâmetro bastante interessante adotado no estudo “Semen quality and alcohol intake: a systematic review and meta-analysis“, publicado no periódico Reproductive BioMedicine Online.

O principal fator medido no estudo foi os parâmetros do esperma. 15 estudos transversais foram incluídos, com 16.395 homens participantes no total.

Os principais resultados mostraram que o consumo de álcool tem um efeito prejudicial no volume de sêmen e na morfologia normal. A diferença foi mais marcada na comparação entre bebedores ocasionais contra os diários, ao passo que a comparação entre os que nunca bebem e os que bebem ocasionalmente não foi tão acentuada.

Isso sugere, então, que um consumo moderado não afeta os parâmetros do sêmen e, consequentemente, podem não ter uma influência tão significativa na capacidade reprodutiva dos homens. Porém, beber além da conta realmente não é indicado para homens que estão em busca de ter filhos.

Quais são os outros males que o excesso de bebida alcoólica causa para os homens além da saúde reprodutiva?

Este já é um sinal de alerta bastante expressivo, mas também há outros problemas que podem acometer homens que bebem além da conta, como os seguintes:

  • Problemas no fígado: o álcool é uma toxina, e é o fígado que tem o trabalho de mandá-lo embora. Porém, se o consumo for muito intenso, ele pode não ser suficiente para limpar a tempo, matando as células e resultando possivelmente em uma cirrose.

  • Problemas no sistema nervoso e no cérebro: os canais de comunicação do cérebro são afetados pelo álcool. Com isso, fica mais difícil falar com clareza, tomar decisões e se lembrar das coisas. Além disso, excesso de álcool podem causar depressão e demência, por exemplo.

  • Gota: essa forma de artrite resulta do acúmulo de ácido úrico nas juntas, o que causa uma dor muito intensa. O álcool é um vilão aqui, especialmente a cerveja e o licor.

  • Problemas digestivos: com o passar do tempo, o consumo de álcool pode causar úlceras e inflamações crônicas no estômago e no esôfago. Além disso, pode ficar mais difícil para o intestino digerir nutrientes importantes, como tiamina e vitamina B12.

  • Problemas de ereção: voltando a falar sobre saúde sexual, beber muito álcool pode dificultar que o homem atinja uma ereção e a mantenha, o que resulta na tão conhecida e temida disfunção erétil. O álcool interfere nos mensageiros do cérebro que dizem ao pênis para que ele fique cheio de sangue, o que também pode acontecer devido à redução na produção de testosterona, hormônio que controla as funções sexuais dos homens.

  • Problemas com orgasmos: ele influencia na capacidade de sentir estímulos sexuais, interferindo na comunicação entre o cérebro e os genitais. Assim, pode ser difícil ejacular ou pode acontecer a ejaculação precoce. Ter orgasmos também fica mais difícil, especialmente os mais intensos.

Álcool: maneirar é a solução

Como já mencionamos anteriormente, os males causados pelo álcool não são novidades. Porém, sua associação com a saúde sexual masculina nem sempre é realizada, embora devesse.

Há outros problemas que podem causar disfunção erétil, como a Doença de Peyronie, tratável cirurgicamente com a técnica Egydio, por exemplo, mas o consumo de álcool é individual e, portanto, é sua responsabilidade cuidar disso.

Portanto, se você deseja ser mais saudável, vale maneirar nas cervejas e drinks. Sua saúde agradece – inclusive a sexual.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Relacionados

5 milhões se inscreveram para Enem 2024

Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) registraram 5.055.699 inscrições para o Exame Nacional do Ensino

Participe do Sorteio Cadastrando Abaixo!