Insuficiência cardíaca: dia de alerta chama atenção para doença

Redação Vibenews

Redação Vibenews

O Dia Nacional de Alerta contra a Insuficiência Cardíaca em 9 de julho chama a atenção para uma doença que afeta cerca de 64 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo em torno de 4 milhões no Brasil. Os novos casos têm aumentado, entre outros fatores, pelo envelhecimento da população e pela existência de comorbidades relacionadas. A definição da doença é compartilhada pelo médico cardiologista, pesquisador e professor da PUC, de Campinas, José Francisco Chiar-Saraiva.

A insuficiência cardíaca é a dificuldade e a incapacidade do coração bombear o sangue para os órgãos e do organismo, por conta de uma perda da sua força muscular. Isso cria dois tipos de insuficiência cardíaca. Um em que o coração se contrai com menos força.

E bombeia para fora uma porcentagem de sangue menor do que a que retorna para ele e outro em que o coração não relaxa normalmente após a contração, o que prejudica a sua capacidade de se encher de sangue. Entre os principais sintomas estão inchaços nos pés e nas pernas e o cansaço.

Você tem um cansaço que está sendo progressivo? Você não consegue subir aquele lance de escada que antes você subia? Você já não consegue andar com o seu cachorro ou fazer alguns esforços que antes você fazia porque você está cansando? Isso pode ser, entre outros diagnósticos, insuficiência cardíaca.

O diagnóstico é clínico baseado no histórico do paciente em exame físico e exames complementares e o tratamento deve ser definido pelo médico responsável. O doutor José Francisco também cita as principais comorbidades que podem levar. A falência do coração. É a hipertensão arterial, com a pressão arterial então elevada e na maior parte às vezes não controlada.

O colesterol elevado, junto com outros fatores de risco, como o próprio tabagismo, o excesso de peso, levando o indivíduo a uma obstrução progressiva dos vasos. Então a gente vê também no indivíduo que tem diabetes ele ter uma chance maior de ter acometimento do coração. Manter um estilo de vida saudável, com alimentação balanceada e prática de exercícios físicos sem fumar é fundamental para a prevenção da saúde do coração, segundo o médico.

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
WhatsApp

Relacionados

Participe do Sorteio Cadastrando Abaixo!